Vox Dei nº 433 de 08 de janeiro de 2017

Último artigo do Cônego Beltrão antes de seu desligamento como pároco da Paróquia da Santíssima Trindade.

Cordeiro de Deus em latim é “Agnus Dei”, uma expressão utilizada pela nossa religião para se referir a Jesus Cristo, identificado como o Salvador da humanidade, ao ter sido sacrificado em resgate pelo pecado original. Na arte e na simbologia cristã, é frequentemente representado por um cordeiro com uma cruz. A expressão aparece no Novo Testamento, principalmente no Evangelho de hoje, onde João Batista diz de Jesus: “Eis o Cordeiro de Deus, Aquele que tira o pecado do mundo” (Jo 1,29).

João Batista tem uma atuação fundamental no projeto de Deus realizado em Jesus. O batismo de João tinha características originais e sua proclamação foi tão marcante que o tornou conhecido como “o Batista”. Enquanto as abluções de purificação com água, tradicionais entre os judeus, eram repetidas com frequência, o mergulho nas águas do batismo, com João, era feito uma única vez e tinha o sentido de sinalizar uma mudança de vida para um compromisso perene com a prática da justiça que fortalece a vida.

João Batista não foi discípulo de Jesus, mas soube reconhecê-Lo como Filho de Deus porque estava atento a todos os sinais do Espírito Santo! Assim, ele pôde dar testemunho de que Cristo é verdadeiramente o Filho de Deus e o Cordeiro imolado para tirar o pecado do mundo.

Nós também, se estivermos atentos ao Espírito Santo, perceberemos os sinais de Deus para a nossa vida e, com certeza, teremos mais fé e convicção do Seu grande amor para conosco. João era um homem como nós, todavia soube compreender a sua missão e cumpri-la sem titubear. O Espírito Santo também descansa sobre nós e nos motiva a desempenhar a nossa missão aqui na terra e dar testemunho de que Jesus Cristo é o Filho de Deus, o Cordeiro que veio para tirar o pecado do mundo.

Portanto, o nosso testemunho deve estar baseado em nossa vivência diária e em nossa intimidade com o Espírito Santo, pois é Ele quem nos revela Cristo e confirma para nós as obras que em nós serão realizadas. A maior obra é a Salvação que Ele veio nos trazer. Jesus é o Cordeiro de Deus que tira todo tipo de pecado do mundo e já nos retirou do estado de escravidão, por isso, hoje somos Suas testemunhas. Mas, para isso, é preciso aderir a Ele decididamente!